Dicas para emagrecer utilizando a bicicleta ergométrica

Com um programa poderoso é possível emagrecer malhando pernas e bumbum.

Postado em 21/05/2018.

Esta é uma história bastante comum, a pessoa adquire uma bicicleta ergométrica com a melhor das intenções, mas ao final das contas o equipamento acaba ficando no canto da casa e se torna um cabide ou porta bolsas. Na academia por sua vez, ou no salão de ginástica do prédio não é diferente, todas as pessoas lotam as esteiras e o transport, mas as bicicletas ficam em segundo plano.

Este tipo de rejeição com as bicicletas não tem fundamento, já que ela é uma arma interessante para enxugar a gordura, e deixar o seu corpo bonito e magro. O ato de pedalar é um exercício aeróbico, bastante eficiente para quem quiser perder peso, e melhorar de vez seu condicionamento físico. O interessante é que além de emagrecer faz com que você possa dar uma boa modelada nas pernas e bumbum pois o trabalho muscular da região é bastante intenso.

Dicas para emagrecer utilizando a bicicleta ergométrica

Conheça um programa interessante e ideal para começar a pedalar logo, mas para quem possui um nível de condicionamento físico razoável.

Este plano deverá durar algo em torno de um mês, e a variação de ritmo e carga é que poderá deixar a malhação mais eficiente. Esta sacada do treino intervalado permite que você comece pedalando devagar, e depois aumentando o ritmo e descendo novamente. O exercício promove também uma queima de calorias maior do que o treinamento contínuo, pois você não aguenta pedalar por mais tempo do que o necessário.

Com este treino é possível eliminar até quatro quilos, desde que você não coma além do que está acostumado.

Comece acertando a carga

Para intensificar o trabalho muscular, o peso é um dos maiores recursos, quanto mais pesada estiver a bicicleta, maiores serão os estímulos dos seus músculos de pernas, e bumbum. As cargas deverão variar bastante conforme o equipamento, mas devem ocorrer em uma medida de escala de um a 10.

As cargas baixas

Em cargas de 1 a 3, você deverá praticamente não perceber o trabalho dos músculos.

Cargas intermediárias

Em uma quantidade de 4 a 6, você deverá sentir o trabalho dos músculos.

As cargas altas

Cargas de 7 a 10, faz com que você tenha um trabalho muscular bastante intenso.

Comece a entrar no ritmo

O que deverá determinar a intensidade de suas pedaladas é a frequência cardíaca. Por este motivo, é interessante a monitorar e a manter dentro de uma faixa indicada para os treinos. Para isto calcule a frequência cardíaca máxima subtraindo a sua idade de 220. Por exemplo, se você tiver 30 anos, seria FCM: 220 – 30 = 190. Desta forma para que você possa pedalar entre 65 a 70% da FCM, você deverá calcular 190 x 0,65 e 200 x 0,7.

Dicas para os exercícios renderem mais

É fundamental tomar alguns cuidados para ter pedaladas mais seguras e eficientes.

Primeiramente, é importante alongar os músculos, em especial das pernas antes e depois de pedalar para evitar possíveis lesões. Alongamentos iniciais permitem um maior rendimento da musculatura nesta prática.

Além disto, consuma sempre água e beba aos poucos durante os exercícios e beba aos poucos. Se seu corpo estiver desidratado, ele irá perder rendimento e até a contração dos músculos ficam prejudicadas.